O Processo de aprendizagem experiencial em um curso de formação profissional

Autores

  • Graziela Grando Bresolin Universidade Federal de Santa Catarina
  • Luana Barcelos da Silva Universidade Federal de Santa Catarina
  • Patricia de Sá Freire Universidade Federal de Santa Catarina

Palavras-chave:

Modelo Universidade Corporativa em Rede, Gestão de pessoas, Desenvolvimento humano, Andragogia

Resumo

 As mudanças no mundo do trabalho e da formação exigem cada vez mais novas competências dos profissionais e novas teorias de aprendizagem para acompanhar essas transformações. Neste sentido, a aprendizagem experiencial possibilita a formação de um profissional preparado para a prática do trabalho. O artigo tem como objetivo compreender como ocorre o processo de aprendizagem durante um curso de formação profissional, à luz da teoria da aprendizagem experiencial de David Kolb. O presente estudo caracteriza-se quanto à abordagem como qualitativo; quanto aos objetivos, é exploratório e descritivo, com procedimentos bibliográficos que utilizam de análise temática. Para isso, foram entrevistados quatro professores que atualmente lecionam disciplinas na instituição de ensino profissional pesquisada. Buscou-se neste trabalho fazer uma relação entre a forma como o processo de aprendizagem se desenvolve e a teoria da aprendizagem ex­periencial. Os resultados demonstram que a aprendizagem experiencial é bastante utilizada no processo de formação do aluno profissional na instituição investigada.   

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Graziela Grando Bresolin, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestra em Engenharia e Gestão do Conhecimento (2020) pela Universidade Federal de Santa Catarina (PPGEGC/UFSC). Bacharel em Administração (2017) e em Turismo (2015) pela Faculdade Estácio de Florianópolis. Pesquisadora do Laboratório de Engenharia da Integração e Governança do Conhecimento para a Inovação (ENGIN/UFSC/CNPQ). O foco das pesquisas tem sido: Aprendizagem Experiencial; Andragogia; Desenvolvimento e Características do Jovem Adulto Profissional; Metodologias Ativas; Inovação na Educação Superior; Modelo Universidade Corporativa em Rede; Gestão Colaborativa; Grupos Colaborativos. Organizadora do livro Universidade Corporativa em Rede: Diretrizes Iniciais do Modelo.

Luana Barcelos da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestranda em Engenharia e Gestão do Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Possui Graduação em Administração de Empresas pela Faculdade Porto-Alegrense (2011). Profissional e pesquisadora das áreas de desenvolvimento humano, treinamento e desenvolvimento e aprendizagem organizacional, com experiência de mais de dez anos em empresas de grande porte.

Patricia de Sá Freire, Universidade Federal de Santa Catarina

Patricia de Sá Freire é professora do Departamento de Engenharia do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina, assumindo o cargo de Coordenadora de Ensino. Doutora em Engenharia e Gestão do Conhecimento pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento/UFSC (2013). Mestre em EGC/UFSC (2010). Possui graduação em Pedagogia, com habilitação em Tecnologias da Educação, pela PUC-RJ (1986). É especialista em Marketing pela ESPM-RJ (1987) e em Psicopedagogia pela UCB-RJ (2006). Atualmente é líder do Laboratório ENGIN (Engenharia da Integração e Governança do Conhecimento para a Inovação). É criadora e mentora do Modelo de Universidade Corporativa em Rede. Tem mais de 30 anos de consultoria e foi duas vezes premiada entre os cinco melhores executivos de Gestão do Conhecimento no Brasil, pelo MAKE Award.

Downloads

Publicado

2020-11-30

Como Citar

Bresolin, G. G., Silva, L. B. da, & Freire, P. de S. (2020). O Processo de aprendizagem experiencial em um curso de formação profissional. Revista E-Tech: Tecnologias Para Competitividade Industrial - ISSN - 1983-1838, 13(1), 127–140. Recuperado de https://etech.sc.senai.br/edicao01/article/view/1090

Edição

Seção

Artigos