Movimento “A Indústria pela Educação”

a educação corporativa nas indústrias catarinenses e sua relação com o modelo universidade corporativa em rede

Autores

  • Regina Wundrack do Amaral Aires SENAI/SC
  • Patricia de Sá Freire Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.18624/e-tech.v10i1.940

Palavras-chave:

Universidade Corporativa, Universidade Corporativa em Rede, Movimento “A Indústria pela Educação”

Resumo

Na sociedade da informação, para as organizações se destacarem no mercado hipercompetitivo globalizado e construírem vantagens competitivas sustentáveis, gerir, desenvolver e valorizar seu capital intelectual é fator crítico de sucesso. Assim, construir práticas articuladas para desenvolver continuamente seu capital intelectual passa a ser imperativo. Este artigo investigou em duas publicações, dos anos de 2014 e 2015, do Movimento “A Indústria pela Educação”, capitaneado pela Federação da Indústrias do Estado de Santa Catarina, relações das práticas educacionais das indústrias signatárias do Movimento com as diretrizes do modelo Universidade Corporativa em Rede - UCR, o modelo de educação corporativa mais contemporâneo identificado por uma revisão bibliográfica na base de dados internacional Scopus. Quanto aos procedimentos metodológicos, este estudo classifica-se como uma pesquisa teórica, com objetivo exploratório-descritivo, realizada por meio de uma revisão bibliográfica. Constatou-se que as práticas educacionais apresentadas pelo setor industrial catarinense estão em níveis basilares, focando na capacitação de seus trabalhadores, com pouca interação com os demais stakeholders. Ficou evidenciado que o maior desafio das indústrias é a elevação da escolaridade dos trabalhadores, haja visto que uma parcela considerável da força de trabalho do setor não tem o ensino básico completo (ensino fundamental e médio). Das sete diretrizes do Modelo UCR, foi identificado nos relatos das práticas das indústrias da amostra características, ainda que parciais, relacionadas a cinco diretrizes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regina Wundrack do Amaral Aires, SENAI/SC

Mestranda em Engenharia e Gestão do Conhecimento no Programa de Pós-graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento/UFSC. Pesquisadora no Grupo de Pesquisa ENGIN - Núcleo de Engenharia da Integração e Governança do Conhecimento EGC/UFSC/CNPQ. Especialista em Gestão Empresarial pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC), Campus de São Miguel do Oeste, e com MBA em Gestão Estratégica de Instituições de Educação Profissional e Tecnologia pela Faculdade de Tecnologia SENAI/SC Florianópolis. Bacharel em Secretariado Executivo graduada pela UNOESC. Trabalha no SENAI Santa Catarina desde 2007. Atualmente integra a equipe da Coordenadoria de Educação Profissional da Gerência de Educação e Tecnologia do Departamento Regional do SENAI Santa Catarina, junto à Modalidade de Cursos Técnicos como Especialista em Educação.

Patricia de Sá Freire, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora do Departamento de Engenharia do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina. Doutora em Engenharia e Gestão do Conhecimento pelo Programa de Pós-graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento/UFSC. Autora de três livros e mais de 80 artigos científicos publicados em congressos nacionais e internacionais, periódicos e capítulos de livros. Por dois anos seguidos, 2011 e 2012, foi escolhida como um dos cinco executivos de excelência em Gestão do Conhecimento no Brasil pelo MAKE Award Brasil. Atualmente é líder do Grupo de Pesquisa ENGIN - Núcleo de Engenharia da Integração e Governança do Conhecimento EGC/UFSC/CNPQ e Editora-chefe do International Journal of Knowledge Engineering and Management (IJKEM).

Downloads

Publicado

2017-12-22

Como Citar

Aires, R. W. do A., & Freire, P. de S. (2017). Movimento “A Indústria pela Educação”: a educação corporativa nas indústrias catarinenses e sua relação com o modelo universidade corporativa em rede. Revista E-Tech: Tecnologias Para Competitividade Industrial - ISSN - 1983-1838, 10(1), 63–85. https://doi.org/10.18624/e-tech.v10i1.940

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)