Indicadores quantitativos de inovação como suporte ao processo de gestão de ideias

Autores

  • Marina Carradore Sérgio Universidade Federal de Santa Catarina
  • Gertrudes Aparecida Dandolini Universidade Federal de Santa Catarina
  • João Artur de Souza Universidade Federal de Santa Catarina
  • Alexandre Leopoldo Gonçalves Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.18624/e-tech.v8i1.518

Palavras-chave:

Gestão de ideias. Indicadores de inovação. Mensuração.

Resumo

Na sociedade do conhecimento, a inovação torna-se um desafio para as organizações que pretendem se manter competitivas frente ao cenário de mercado. Caracteriza-se como um processo que necessita ser gerenciado e estar alinhado às perspectivas da organização. A inovação é fundamental para as organizações, de modo que proporcione produtos novos ou melhores aos seus clientes, ou ainda, inove em processos ou em marketing. A gestão de ideias é parte integrante do processo e se apresenta como um fator primordial para o sucesso da inovação. Para tanto, buscou-se identificar, na literatura, indicadores quantitativos de inovação como forma de mensurar o retorno obtido mediante as inovações produzidas por meio da gestão de ideias. Este trabalho foi realizado a partir de uma revisão de literatura por meio de uma busca sistemática como meio para uma descrição interpretativa do referencial teórico. O resultado da aplicação das formas de mensuração permite avaliar a capacidade de inovação da organização, bem como seu desempenho. No entanto, produzir resultados a partir de indicadores não é uma tarefa trivial e necessita estar intimamente relacionada às estratégias da organização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Carradore Sérgio, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Tecnologias da Informação e Comunicação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Araranguá, Santa Catarina, Brasil, em 2013. Atualmente é aluna de Mestrado do Departamento de Engenharia a Gestão do Conhecimento, na área de Engenharia do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Suas principais áreas de pesquisas são: Ontologia, Análise de Agrupamentos, Engenharia de Ontologia, Descoberta de Conhecimento em Bases Textuais e Gestão de Ideias.

Gertrudes Aparecida Dandolini, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduada em Matemática (Licenciatura) pela Universidade Federal de Santa Catarina (1992), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1997), e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000). Atualmente é Professora Associada da Universidade Federal de Santa Catarina do Departamento de Engenharia do Conhecimento. Área de pesquisa: Educação a distância, Inteligência Competitiva, Gestão da Inovação e Inteligência para inovação. Líder do grupo de pesquisa IGTI (Núcleo de Estudos em Inovação, Gestão e Tecnologia da Informação).

João Artur de Souza, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduado em Matemática (Licenciatura) pela Universidade Federal de Santa Catarina (1989), mestrado em Matemática e Computação Científica pela Universidade Federal de Santa Catarina (1993), doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1999) e pós-doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000). Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal de Santa Catarina do Departamento de Engenharia do Conhecimento. Áreas de pesquisa: Educação a distância, Gestão da inovação, Inteligência Competitiva e Inteligência para Inovação. Membro do Núcleo de Estudos em Inovação, Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI).

Alexandre Leopoldo Gonçalves, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em Ciência da Computação pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (1997), mestrado e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2000 e 2006. Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Engenharia do Conhecimento e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da UFSC. Tem experiência nas áreas de Ciência da Computação e Engenharia do Conhecimento atuando principalmente nos seguintes temas: Extração e Recuperação de Informação, Descoberta de Conhecimento e Engenharia de Ontologia.

Downloads

Publicado

2015-07-30

Como Citar

Sérgio, M. C., Dandolini, G. A., Souza, J. A. de, & Gonçalves, A. L. (2015). Indicadores quantitativos de inovação como suporte ao processo de gestão de ideias. Revista E-Tech: Tecnologias Para Competitividade Industrial - ISSN - 1983-1838, 8(1), 69–86. https://doi.org/10.18624/e-tech.v8i1.518

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)